Sobre maturidade.

geração sem idade, perennials!

Tenho recebido muitas mensagens recorrentes sobre maturidade, lamentaando sua condição decorrentes da idade, maturidade e envelhecimento e se impondo restrições, do posso e não posso.

“Isso não é para minha idade”/ “Já não posso mais fazer isso ou aquilo….”/ “To velhinha, kkkkk”/” não consigo mais.”/ “ão fica bem.” comentários e restrições etaristas, ou seja preconceitos e barreiras impostas por nós mesmas. Queridas, a idade é só número!!!! Tenho 64, e me sinto com 40. Me achando hein???? mas não sinto que esse número seja meu, mesmo.

No vestir, essas reclamações se intensificam. nossos corpos, peles, já não são viçosos , como antes, a beleza agora é diferente, precisa ser lida e interpretada através das transformações, mas ainda está lá, creia, para ser admirada e amada.

O tempo já é escasso , cada dia , semana. mês são importantes para fazer, acontecer, aprender, reaprender,

Segue o texto de Mário de Andrade, O valioso tempo dos maduros, com a Ciça Guimarães.

Você vai adorar se não conhece e vai rever, se já conhece, bjs!

,

Longevidade.

O homem vive consideravelmente mais, desde o sec XX.

A longevidade tem efeitos muito relevantes na nossa vida social. Assim como estamos vivendo mais com saúde, soluções médicas, a velhice trás algumas incapacidades, inevitáveis de locomoção, emocionais, que não estávamos preparados, para agora encarar com nossos pais.

A idade super avançada que conquistamos, ao longo dos anos, trás incapacidades, , que não aconteciam no passado, pela morte prematura dos idosos.

A necessidade de assistência, às vezes por 24 hs ao dia, nos afetam emocionalmente. É muito triste conviver com as inabilidades, ganhas pela idade, de pessoas próximas que foram tão ativas, há bem pouco tempo. Não podemos deixar de falar , que em alguns casos , ou na maioria, o impacto financeiro , dos custos com profissionais, como cuidadores, não estavam exatamente nos orçamentos das famílias. Como sabemos , a aposentadoria longa, trás diminuição de renda relevante.

Tivemos muita sorte por aqui, a longevidade da minha mãe, permitiu que aos 90 anos , fosse passar seu aniversário em Paris, como ela desejou, com as filhas.Que viagem!!!

Hoje aos 99 anos , tudo mudou, não consegue mais ler , como gostava, sua locomoção está bem comprometida, e tirou muito da sua independência.

Que bom que tivemos essa oportunidade e momentos muito bons para lembrarmos.

Apesar de lúcida, a locomoção comprometida impactou sua independência, a visão já não proporciona mais á ela horas de leitura, trabalhos manuais, e sem objetivos, e possibilidades a depressão acontece. Aproveitem muito a companhia e conhecimento de seus idosos.

Quem aí passa pela mesma situação? Me conta sua história.

Sábado no Atelier!

Sábado próximo, dia 14/08 , teremos nosso primeiro evento presencial , em quase 2 anos.

Muito tempo , hein???Adoro receber, em casa ou no atelier, é sempre um dia muito especial para mim.O atelier é bem simples ,quem conhece sabe, mas na semana que antecede sempre quero ter uma surpresa, deixar o espaço mais aconchegante e ter sempre um mimo diferente para oferecer.

Quem não gosta de um cafezinho, né?? Então, se vc é como eu , adoro um café , e tive a ideia, de termos uma coleção de canequinhas, para colecionar, e lembrar de nós quando estiver em casa. Quem me segue no insta @daisygouveiaoficial, sabe que vez por outra coloco alguma frase que me vem à cabeça, e essas frases estarão nas nossas canequinhas. Todo sábado no atelier, na sacola das suas compras , já vai a canequinha do mês, e assim, vc vai colecionando, até ter canequinhas para tomar café com amigas . que é mais gostoso ainda, né?

Além , dos mimos, quem vem ao atelier , sabe que tem sempre uma surpresa, venha que você vai se surpreender, além de tudo tem bolinho gostoso!!! Reserve um pedacinho do seu sábado, venha conhecer a nova coleção alfaiataria, que está SHOW!!!

Esperamos você das 10 às 15, R Heitor dos Prazeres 271.Vila Sonia. Qualquer coisa, ligue 3971542, VENHA!!!!!!!!

Reflexões sobre idade madura. Perennials?

geração sem idade, perennials!

Amanhã , 13 de julho faço 64 anos!

Fiquei pensando que essa é uma boa oportunidade para falar sobre idade madura e envelhecimento.

Esses 60+, posso dizer que não me representam, em sentimento, condição fisica, emocional, disposição para o trabalho, estou longe da aposentadoria!!!!!Essa idade absoluta, traz a imagem de uma “senhora”, e não gosto dessa palavra para me definir, assim como também dispenso, idosa…Afi…

A necessidade de estar falando sobre isso, vem pelo fato de que aniversariar traz reflexões, mas também pela intensa conversa sobre isso nas redes sociais, lives, podcasts, matérias em revistas, jornais, e por onde puder estar, então já que é do interesse de todas, bora dar o meu palpite e minha experiência, por que ter mais de 60, tem que servir para isso.

Partindo do princípio, que estou sempre em movimento, me reinventando, me arriscando , sempre em novas possibilidades, tendo planos para um futuro que para mim é certo, mas que muitos entenderiam como impossível, me enquadro numa geração que vou nominar aqui como” sem idade”.

Nesse instante, digitando o texto, recebo uma mensagem no celular, que me dá mais certeza de falar sobre isso hoje. minha querida amiga @sandrateshner, me envia um post sobre perennials, com o comentário, “somos parte ativa dessa definição”, e somos MESMO! Uma geração que se atualiza todo dia, que vive cada instante com felicidade e intenso movimento, criando, inventando e sonhando.

Há alguns anos atrás, ou mesmo quando eu tinha 30 anos, não imaginava me sentir dessa forma, hoje, jovem , sem o peso dos anos, mas leve e pronta para viver, tudo que a vida me proporcionar ou sonhar.

Perennials, pessoas de diversas idades, com algo em comum, viver o presente! Natureza criativa e loucos pelo que fazem!!!!!